Diego Brito
 

Diego Brito

Empreendedor, publicitário, palestrante e professor. Há 17 anos no mercado, fundador de diversas agências de marketing digital e propaganda, atualmente CEO na General Marketing.

Quer me convidar para palestrar em seu evento? Me mande uma mensagem.

Diego Brito

Empreendedor, publicitário, palestrante e professor. Há 17 anos no mercado, fundador de diversas agências de marketing digital e propaganda, atualmente CEO na General Marketing.

Facebook Twitter LinkedIn Google+  

Como investir em Mídia Online (Outbound vs Inbound Marketing)

112
como investir em mídia online

Se você está lendo este texto por conta do título, você está completamente errado. Nunca invista em mídia, invista em pessoas como eu, como você, porque são as pessoas que vão fazer diferença no seu negócio, e não a mídia. E não importa se você está na mídia tradicional, offline, ou na mídia digital, online, pois isso não vai mudar nada. Porque você não tem que se conectar com a mídia, e sim com as pessoas.

A mídia é o quarto poder da sociedade. Numa democracia, a mídia tem tanta força que ela pode mudar uma cultura, o modo como as pessoas pensam, como também empurrar produtos – o que ela faz muito bem – para que as pessoas achem que esses produtos são extremamente necessários e bons para a sua vida, a ponto de mudar a forma como elas se relacionam no seu dia a dia, tornando-se mais felizes.

No entanto, o resultado disso foi uma sociedade consumista, uma sociedade que só está preocupada em destruir o planeta e consumir, consumir e consumir. O lado bom é que essa sociedade já está declínio. E, por esse declínio da sociedade de consumo, a mídia acaba perdendo a sua força à medida em que as pessoas se conscientizam com relação à necessidade de consumo correto. E as empresas também têm essa mentalidade, nos dias hoje, de que têm que ser responsáveis pelo que fazem no planeta.

Quanto à mídia, como todas as empresas no capitalismo, ela está preocupada em vender, e não em levar conteúdo que vá mudar a sua vida. Ela está preocupada em criar uma plataforma de anunciantes, com pautas de saúde, moda, beleza, tecnologia, para que com essas pautas ela traga o anunciante correto para poder vender. Seguindo essa lógica, o conteúdo é criado para que o executivo de contas daquela mídia bata na porta do cliente e diga: “Sr. Cliente, você não quer investir na mídia? Eu tenho o público correto para mostrar para você!” E, assim, o executivo de vendas consegue vender.

No entanto, a venda outbound numa mídia – que é aquela que é empurrada para o cliente comprar – está em franco declínio, porque as pessoas estão começando a acordar. Com isso, começou a emergir o inbound marketing, conhecido também como marketing de conteúdo, o qual tem a prerrogativa de levar conteúdo para as pessoas e, a partir disso, criar uma relação de compra, de consumo.

Por isso, em vez de você se perguntar se deve investir em marketing digital, pergunte-se antes como criar conteúdo muito bom, top, para os seus clientes o encontrem, seja no YouTube, seja no Google, seja em qualquer ferramenta de busca da Internet. Assim, eles vão conhecer um pouco da sua empresa, das suas ideias e do seu produto, para, depois disso, desenvolver uma relação de compra e você ganhar dinheiro com a venda do produto.

Isso nada mais é do que entregar valor primeiro, para depois conquistar o cliente. E, assim, você só “pesca o peixe” correto e para de “pescar bota e pneu”. Quando você pesca a pessoa errada, você acaba por vender uma vez só e ainda corre o risco de que ela vá falar mal da sua marca no ReclameAqui, por exemplo. Por isso, invista em inbound marketing, em marketing de conteúdo, porque só isso é capaz de criar uma plataforma de conteúdo muito boa que, posteriormente, vai gerar para você, dentro de um funil de conversão, vendas, que é o que você e a sua empresa mais desejam.

No fim de contas, não é só você que precisa de dinheiro para pagar as despesas, a mídia também! Portanto, não confie tanto na mídia, porque, na maioria das vezes, ela só está querendo criar uma plataforma de anunciantes. Em vez disso, crie o seu próprio conteúdo! Você pode criar a sua própria mídia: o blog da sua empresa, a página de Facebook da sua empresa, os seus vídeos no YouTube, as suas contas no Twitter e no Instagram, todos eles são a sua própria mídia.

Todos nós, hoje, somos broadcasters, nós podemos criar os nossos próprios conteúdos. E, com isso, a mídia de massa declina.

Gostou do artigo? Então confira esse vídeo sobre o assunto:

Se inscreva no Canal do YouTube: bit.ly/DiegoBritoBR

Diego Brito

Empreendedor, publicitário, palestrante e professor. Há 17 anos no mercado, fundador de diversas agências de marketing digital e propaganda, atualmente CEO na General Marketing.

Facebook Twitter LinkedIn Google+