Diego Brito
 

Diego Brito

Empreendedor, publicitário, palestrante e professor. Há 17 anos no mercado, fundador de diversas agências de marketing digital e propaganda, atualmente CEO na General Marketing.

Quer me convidar para palestrar em seu evento? Me mande uma mensagem.

Diego Brito

Empreendedor, publicitário, palestrante e professor. Há 17 anos no mercado, fundador de diversas agências de marketing digital e propaganda, atualmente CEO na General Marketing.

Facebook Twitter LinkedIn Google+  

Como ser mais Criativo em Vendas na Crise por David Ogilvy

130
se não vende não é criativo

“Se não vende, não é criativo.” Essa frase não é minha, é de David Ogilvy, um dos pais da propaganda, o mesmo que diz “não elogie o meu anúncio, não fale que gostou, compre o produto”. É para isso que serve a propaganda, isto é, para você olhar e dizer “vou comprar isso aí”.

Se, às vezes, você se pega no perfeccionismo, querendo mudar as coisas para atingir um patamar artístico, para enaltecer o seu ego ou a sua vaidade, pense que todo o anúncio, propaganda, comunicação são feitos para vender e para gerar receita. Portanto, se você está fazendo alguma ação de marketing, alguma estratégia, e isso não está gerando vendas, então é porque não é criativo. E o David Ogilvy está aí para nos fazer lembrar disso!

Se você quiser uma dica que vai fazer você conseguir ter anúncios que convertam mais, que tragam mais receita, que vendam mais o seu serviço ou o seu produto, comece analisando pelo seguinte ponto: você não quer que as pessoas digam “que maravilhosa ideia, que pessoa inteligente”, você quer que elas digam “eu amei o produto, a oferta, a informação que me foi dada, eu amei essa oportunidade”.

E é para isso que serve a propaganda, o marketing, a publicidade. Serve para darmos de cara com produtos, oportunidades e marcas e ficarmos com a sensação que se encaixam na nossa vida e que fazem diferença para nós. É nisso que você tem se focar.

E se você pesquisar mais sobre David Ogilvy, com certeza você vai encontrar outras frases icônicas dele que vão fazer você pensar que a criatividade não é nada na propaganda, no marketing, na publicidade, se ela não gerar vendas. Nós estamos aqui para isso.

E onde entra o branding e a marca? O branding, a construção de marca, nos dias de hoje, no mundo em que a gente está vivendo, no país em que a gente está vivendo, ficam em segundo plano. Então, temos que trabalhar performance, vendas, geração de resultado, para que consigamos gerar receita, e que a nossa verba de marketing tenha algumas condições de suportar algumas ações de branding. Eu diria hoje que estamos em 80% performance e resultado e 20% em branding.

É bom construir marcas, afinal marcas como a Coca-Cola, por exemplo, vendem graças ao nome que elas consolidaram ao longo dos tempos. Mas pode ter a certeza que, para você, que é pequeno ainda e não é uma marca multinacional, investir em performance e em vendas vai gerar muito mais receita para o seu negócio. Quanto ao branding, esse fica para a página 2.

Gostou do artigo? Então confira esse vídeo sobre o assunto:

Se inscreva no Canal do YouTube: bit.ly/DiegoBritoBR

Diego Brito

Empreendedor, publicitário, palestrante e professor. Há 17 anos no mercado, fundador de diversas agências de marketing digital e propaganda, atualmente CEO na General Marketing.

Facebook Twitter LinkedIn Google+